quinta-feira, 21 de abril de 2011

ENCONTRO (DES)MARCADO #11

 Sobre homofobia e liberdade de expressão.

"Ser gay era crime, depois passou a ser aceito, agora passou a ser um direito. Vou embora antes que seja obrigatório."


Decidi escrever sobre isso hoje, devido ao fato inusitado que me aconteceu esta semana: fui "trollado".
Este que vos fala, além de escrever aqui para o MODO RUSSO, também possúi um blog particular onde escreve coisas referentes ao seu dia-a-dia, crônicas, etc. Pois bem, devido a muita bebida e a um surto de auto-estima, resolvi escrever um post onde escancarei alguns detalhes da minha vida (detalhes escabrosos), eu praticamente pedi para ser trollado sejamos sinceros. Mal publiquei o tal post, os comentários anônimos já começaram a chegar, alguns muito bonitos, até que no final de tudo, este:

Anônimo: Porra cara, você tem um blog, se dá ao trabalho de escrever sobre a sua própria vida 
(coisa que ninguém quer saber) e se expõe dessa maneira, e só recebe meia dúzia de comentários. 
Você está mal mesmo hein?


Um troll fofo até, poderia ter sido bem pior eu sei. Mas uma coisa me chamou a atenção neste comentário, no texto eu expus minha sexualidade também, e ele não citou isso na trolagelm, talvez até tenha esquecido.
Ele me rebaixou como indivíduo, mas não utilizou a minha condição sexual para fazer isso. Ultimamente, homofobia e bullying tem sido assuntos colocados em pauta à todo tempo, inclusive aqui no MODO RUSSO, pelo Shaggy, digo Gusoad quando escreveu sobre este nosso governo que não aprovou a lei contra a homofobia, nem o casamento gay, mas desenvolveu um kit escolar para a maior insersão dos cidadãos gays dentro da comunidade em geral. Bem legal (n).
A Igreja Universal do Reino de Deus, uma das maiores responsáveis por atrasar todos os processos que favoreçam a comunidade GLBT (Estado Laico de cú é rola!), não quer perder seu direito de meter o pau nos gays, no mau sentido.





O caso Bolsonaro gerou polêmica também, quando ele expressou sua opinião à respeito de negros e homossexuais. Ele se desculpou com a comunidade negra devido a lei do racismo, mas não o fez com a comunidade gay, devido a falta de leis que a protejam de alguns ataques verborrágicos como este.
A democracia e a liberdade de expressão existem, isso é fato. Falar mal, expressar sua insatifação e/ou desagrado com algo ou alguém é natural e permitido pelo estado laico (Ah vá?).
O que a sociedade não entende, é que existe uma diferença abismal entre marginalização e hostilização.
A proteção contra qualquer tipo de violência é um dever do estado laico, e nesta hora não pode haver a diferenciação do indíviduo brasileiro de qualquer outra forma, senão agressor/vítima.
Se uma lei contra homofobia fosse aprovada, a homofobia ficaria no "mute", mas não desapareceria. Despois de 22 anos da aprovação da lei 7.716 contra crimes de preconceito racial, o racismo ainda cresce por baixo dos panos na sociedade, apenas foi silenciado, e nem sempre, como no caso do Bolsonaro.
Eu sou a favor da liberdade de expressão. Acho que é um direito do ser humano expressar verbalmente/artistícamente/fisicamente seu amor, seu ódio, sua razão, sua irracionalidade.



Quando frequentei o ensino fundamental em uma escola estadual na periferia de São Paulo, estudava com cerca de 600 alunos no meu período e não havia sequer um único gay assumido, se algum menino demonstrasse ser mais afeminado que a maioria, ele era humilhado, e exposto, para depois, aos poucos, se endurecer e se esconder, tentando não ser notado pela massa 1999.  Visitando a mesma escola onze anos depois, percebi que isso havia mudado radicalmente, uma década se passou e lá estavam os gays e os héteros coexistindo, é uma existência pacífica? Nem sempre. Mas nenhuma é. A massa que antes tinha 100% de certeza que gays eram inferiores e mereciam a ridicularização, e gritavam isso aos quatro cantos, hoje já não possui tal certeza, alguns concordam, outros discordam, mas mantém o silêncio pacífico. Depois de quase 100 anos da revolução feminista, as mulheres ainda recebem 45% a menos que os homens ocupando cargos semelhantes, são fatos.






Acho que a sociedade caminha para frente, acho que a comunidade GLBT tem conseguido cada vez mais espaço, acho sim. Acho que a lei que protegeria o homossexual da violência física, deveria protegê-lo antes como cidadão. Não acredito que o preconceito vá acabar porque o preconceito não é nada senão uma fantasia. Achar que um homem e uma mulher são diferentes é aceitável, já que isso é uma realidade, eles são realmente diferentes biológicamente, e nem isso quer dizer que sejam melhores ou piores, apenas diferentes. Já a diferença pela condição sexual, ou descendência genética é uma fantasia, um homem negro, um homem gay, um homem hétero são exatamente iguais, inclusive biológicamente.
Em outros lugares do Brasil a homofobia cresce, e ainda em alguns países do mundo a homossexualidade é punida com a morte. Mas acho que a sociedade ainda caminha para uma maior condensação dessas diferenças irreais e quem sabe um dia acordaremos finalmente desta fantasia que somos assim tão diferentes.
Me ofendi profundamente com o comentário do Bolsonaro, mas não posso tirar dele o direito da expressão, claro que cagaria de medo se alguém que pensasse como ele lograsse mais poder no executivo do nosso estado tããooo (n) laico. A homofobia está muito enraizada na sociedade mundial, e sim, uma lei contra ela daria uma proteção extra e muito bem vinda para a comunidade Gay. Eu só quero sonhar que um dia ela não será mais assim tão necessária como é hoje, e quem sabe um dia eu tenha o direito de me casar também.



"Fica, vai ter bolo de casamento GAY!"


p.s. Gostaria de dizer que parabenizo o meu troll do coração, que mesmo ultilizando sua liberdade de expressão para críticar de maneira ofensiva alguma coisa, não precisou agir preconceituosamente, quero mais trolls assim.


p.p.s. ninguém é obrigado a aceitar a homossexualidade, a concordar com a conduta dos homossexuais, a se sentir confortável vendo dois homens/mulheres se beijando ou trocando afeto/carícias, absolutamente ninguém. Mas para a convivência pacífica em sociedade, respeitar, é o nosso primeiro e mais importante dever.


7 comentários:

  1. Parabéns, nunca mais entro nesse blog

    viadagens demais
    isso é doença galera vão se tratar

    ResponderExcluir
  2. Ou é algum dos nossos que tá zoando, ou é alguém muito ridículo..

    ResponderExcluir
  3. quem fala isso jah fez troca troca com o amiguinho.

    ResponderExcluir
  4. Quem não respeita o que diferente só mostra quanto é igual - KKKK

    ResponderExcluir
  5. Shankenstein & falange Moulin Rouge22 de abril de 2011 10:01

    Liberdade de expressão é diferente de liberdade de agressão... mas a maioria dos trolls são quadrúpedes, ou estão na primeira geração de suas famílias a andar sobre duas patas sem saber utilizar seu telencéfalo altamente desenvolvido e sem domínio do seu polegar opositor... Mas se ele tiver uma bundinha gostosa, diz pro seu troll que eu perco meia hora com ele! xD

    ResponderExcluir
  6. chorei lágrimas de sangue por ter perdido esse leitor! ASHSAUASHSAHUSAHUUASHUSAHSAHUSAHUSAHHSAUSASAH... E eu concordo em gênero, número e grau com Shankenstein, infelizmente não sei quanto a bunda gostosa do meu troll porque esses fdp sempre comentam anônimo nem rola pegar um profile, um msn, etc... :(

    ResponderExcluir
  7. A viadagem é nossa mas o cara é tão macho que se aproveita do anonimato pra se expressar. Quer dizer.

    ResponderExcluir

Não se esqueça, aqui comenta sobre o blog VOCÊ! Porém:
Não use palavras ofensivas ou "palavrões": apenas o dono do blog tem esse privilégio!
Não faça spam de outros blogs: A menos que pague as devidas taxas de spam que devem ser depositadas via dinheiro vivo na minha mão!
Não use o comentário como caixa de contato: Se quiser falar com alguém do blog, utilize o canal do SAC (primeiro banner da barra lateral).
Comentários em postagens feitas a mais de 14 dias estão sujeitas a aprovação (ISSO FAZ COM QUE O COMENTÁRIO POSSA DEMORAR A APARECER, POR FAVOR TENHA PACIÊNCIA).